Guion CDs

Inicialmente reconhecido como o maior acervo de trilhas de Porto Alegre, passamos também a trabalhar com cds selecionados, desde eruditos, jazz, MPB, new age, eletrônicos e música gaúcha. Também LPs raros podem ser encontrados.

Sugestões

Guion CDs 1Parte integrante da primorosa coleção que traz um panorama musical do lounge de cada parte do mundo em volumes, de grandes cidades como Nova York, Las Vegas, Hong Kong, dentre outros, parte do selo americano Revive the Soul. Este volume passa pelo dub, breakbeat e ethnogroove e por artistas como Ártemis, Irina Mikhlailova & B. Smiley. Traz artistas um pouco menos conhecidos dos consumidores de compilações do gênero lounge como Headkandi, Superclub e várias outras que dominam as prateleiras no mundo inteiro. Traz dois discos, um com ritmos mais dançantes e outro com elaboradas composições que ajudam a criar um ambiente relaxante.

Guion CDs 1Uma grande coletânea de surf music, o quinto volume de uma série na qual os discos trazem os sucessos instrumentais de cada período da história do rock. Traz não apenas os sucessos mais óbvios do gênero, como “Wipe Out”, como títulos mais obscuros da primeira explosão da surf music, na década de 60. E não são apenas clichês do gênero, pois há aqui uma grande variedade sonora. Há ainda, ao longo do disco, toques de orquestração e influências do Oriente Médio. Inclui The Surfaris, Dick Dale & The Del-Tones, The Ventures e The Astronauts. O álbum traz também um detalhado encarte, com informações sobre cada segmento dentro da surf music, como groms, surf neophytes e big kahunas.

Guion CDs 1Temple of Sound é um grupo que mistura a world music com batidas e texturas eletrônicas da música contemporânea. Foi fundado pelos multi-instrumentalistas Neil Sparkes e Count Dubulah – inicialmente do grupo britânico Transglobal Underground, também com propostas musicais semelhantes. O disco traz participações da cantora Natacha Atlas em duas faixas, cantando em árabe e português (esta segunda foi inclusive selecionada para a renomada coletânea parisiense de música eletrônica Buddha Bar), trazendo uma sensualidade que remete ao francês Serge Gainsbourg e ao exotismo do Oriente Médio. Há também o guru do baixo, Jah Wobble, Pixie, Princess Julianna, Larry Whelan, Jo Legwabe, Adrian Sherwood, Jimi Papazanateas, além dos músicos quwwali, Rizwan e Muazzam (sobrinhos do grande músico paquistanês Nusrat Fateh Ali Khan, que seguem linha semelhante, no estilo sufi), Ben Baddoo and Bernard O’Neill, para apenas citar alguns. O álbum traz uma sonoridade elaborada, com instrumentos pouco conhecidos, como a mbira africana (também conhecido como lamelofone), que ilustra a capa do disco. Recomendado para momentos relaxantes, aumentando o som ao máximo para captar as diversas sobreposições de texturas sonoras.

Guion CDs 1Timo Maas é um músico de Düsseldorf mais conhecido por seu envolvimento com o trance alemão, como DJ e produtor. Este é seu segundo álbum solo. Seu primeiro disco era uma combinação de techno e big beat, com um som propício para festas e baladas. Aqui, entretanto, o músico busca um novo caminho, com mais ênfase na estrutura musical e arranjos do que em grandes refrões. Brian Molko, do Placebo traz seu vocal para a faixa-título e para a música de trabalho do disco. A primeira tem influências de new wave, com um ritmo mais dançante, porém tenso. A segunda é uma ótima música de rádio, com seu caráter imediatamente prazeroso e marcante. Uma das melhores coisas a respeito do álbum é que, a cada faixa, se torna melhor. As faixas anteriores são boas, mas não tão especiais se comparadas com High Drama, com Neneh Cherry ou a progressiva 4 Ur Ears, com seu colaborador de longa data, Kelis. A capacidade de Timo Maas para construir linhas melódicas inteligentes cresceu de forma surpreendente para seu segundo álbum. Talvez haja algum estranhamento para os fãs da dance mais pura, mas se você procura algo mais substancial, este é o álbum perfeito.

Guion CDs 1Um dos primeiros discos do duo norueguês Röyksopp, está na lista “1000 Discos Para Ouvir Antes de Morrer” do jornal britânico The Guardian, e numa lista semelhante, do livro de Robert Dimery, “1001 Discos Para Ouvir Antes de Morrer”, (publicado no Brasil pela GMT Editores). Provavelmente um dos melhores discos de 2002 e definitivamente o mais original, o cinematográfico e viajante álbum encontra uma beleza incomum no estudo de contrastes. Em princípio gélido, sensual e sofisticado, austero e alegre, ambiental e extremamente detalhado, este trabalho é igualmente música clássica, eletrônica e trilha cinematográfica, porém mais do que isso. Traz sons como a harpa, beatbox, piano, orquestração com cordas que remetem a trilhas de filmes. Como Philip Glass, Röyksopp são minimalistas que tiram de cada nota o seu melhor, sem jamais perder de vista o centro emocional de seu trabalho como um todo.

Guion CDs 1Lançado na Europa, Japão e EUA pelo selo Yellow Productions, esta não é apenas uma compilação que reúne vários artistas, mas um álbum conceitual produzido por Bob Sinclair. A fusão do jazz, da bossa e outros estilos confere ao disco um ar sofisticado e singular.

Guion CDs 1Este é um dueto de música eletrônica que combina música industrial com canto gregoriano e outras formas de liturgias religiosas. É composto por Frederick Vogler e Tokoshi Kawai. Antes do inicio do projeto, Vogel e Kawai trabalharam como engenheiros de som em Hollywood, na indústria do filme, e na Los Angeles Philharmonic.

Guion CDs 1Este é um dueto de música eletrônica que combina música industrial com canto gregoriano e outras formas de liturgias religiosas. É composto por Frederick Vogler e Tokoshi Kawai. Antes do inicio do projeto, Vogel e Kawai trabalharam como engenheiros de som em Hollywood, na indústria do filme, e na Los Angeles Philharmonic.

Neste álbum, o escritor de best sellers de auto-ajuda Deepak Chopra, Adam Plack e seus amigos da música atual inspiram-se no amor dos poemas de Rumi, produzindo uma união entre o antigo apaixonado verso persa e inebriantes ritmos e cantos.