A galeria GUION ARTE promove, de 20 de setembro até 5 de novembro, a exposição O LAÇADOR & OS GAÚCHOS. Tomando por base O LAÇADOR, a obra icônica de um de nossos maiores escultores, notadamente na arte estatuária, o pelotense ANTONIO CARINGI, o centro cultural vai expor mais de 50 trabalhos inspirados naquela obra.

Escolhida em 1991, por votação popular, a estátua foi considerada símbolo oficial de Porto Alegre e, em 1992, tombada e considerada patrimônio da cidade. Criada no ateliê do artista no Rio de Janeiro para participar de um concurso, que tinha por objetivo selecionar uma obra em gesso, que fosse um símbolo do Rio Grande do Sul e traduzisse a figura do gaúcho.

A obra do vencedor seria exposta no espaço central do pavilhão destinado ao Rio Grande do Sul na EXPOSIÇÃO DO IV CENTENÁRIO DE FUNDAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO, no Parque Ibirapuera. Após o evento, estaria prevista a sua doação à cidade de São Paulo. No entanto, a recepção da obra de Caringi por parte dos próprios gaúchos foi tão grande, que houve uma reivindicação popular para a que a mesma fosse instalada em Porto Alegre. A obra definitiva, em bronze, a ser instalada em Porto Alegre, foi inaugurada em 20 de setembro de 1958, marcando as comemorações do 123º aniversário da Revolução Farroupilha (1835-1845).

Medindo 4,40 metro de altura e pesando em bronze 3,8 quilos.

A exposição está dividida em dois módulos:

Personagem Guri de Uruguaiana, vivido pelo artista Jair Kobe, foi fotografado por Carlos Schmidt junto à Estátua do Laçador

O LAÇADOR
25 trabalhos em desenho, pintura à óleo e acrílica que retratam o monumento.
24 obras são de 2004 e uma de 2005, de EDUARDO VIEIRA DA CUNHA(1956), Carlos Carrion de BRITTO VELHO(1946) e PAULO PERES(1935-2013). Uma boa parte destas obras estava prometida para um livro que JP. ZANIN pretendia realizar e que, infelizmente, não chegou a se concretizar.

Além destes três importantes artistas, vamos ter a obra O BOLEADOR (acervo de CLAUDIO CORRÊA NORONHA) , do escultor do Laçador, ANTÔNIO CARINGI, que venceu o concurso público do qual participaram também os escultores FERNANDO CORONA e VASCO PRADO.

Chama a atenção o fato de que a obra com a qual Caringi participou do concurso era a figura de um boleador e não de um laçador. Era para a estátua estar com boleadeiras na mão, e não um laço. Por sugestão do próprio artista e com o consentimento da comissão julgadora, ficou definido que seria um laço, e o nome oficial seria O LAÇADOR.

PAIXÃO CÔRTES, então um jovem apreciador dos costumes da cultura campeira sul-rio-grandense, posou para o artista com a sua coleção de indumentária gauchesca e a obra foi realizada em gesso.

— Aos 26 anos, vestia petrechos típicos do nosso vestuário (pilchas) e de meu uso pessoal.Postava-me posando para o mestre Caringi. Assim ele, na grandiosidade de sua alma de artista, começava a criar e modelar seu O LAÇADOR — relembra Paixão Côrtes.

Nesta exposição, o Guion Cinemas terá O BOLEADOR de ANTÔNIO CARINGI e o “GAÚCHO”, de VASCO PRADO, com as quais ambos concorreram naquele concurso público.

Houve cinco propostas: PEÃO DE ESTÂNCIA, POSTEIRO (o homem que mora no posto de uma fazenda, que ocupa um cargo na fazenda), GAÚCHO, BOMBEADOR (o que espia, vigia ou espreita) e o BOLEADOR (o que sabe atirar ou lançar bem as bolas e quase sempre com certeza de envencilhar o animal sobre o qual as arremessa).

— Poderia ser o “Gaúcho” de Vasco o nosso monumento símbolo de Porto Alegre, pois é tão bela e rica a obra de Vasco como a de Caringi. Na proposta criada por Vasco Prado está explícito o ideal libertário do seu “Gaúcho”, muito além do caráter puramente estético. Valendo-se da tradição e da história ele conseguiu que a sua proposta representasse um dos intérpretes mais poderosos da alma gaúcha e da nossa História Farroupilha: o lanceiro farrapo, exemplo de heroísmo na defesa e no exercício pleno da busca de independência e liberdade — explica Marcelo Moreira/ Memorial VP. 

 

OS GAÚCHOS!

Desenhos, pinturas e esculturas

VASCO PRADO
NELSON JUNGBLUTH
XICO STOCKINGER
ANTONIO SORIANO
GUSTAVO NAKLE
OSCAR CRUSIUS
YUJI SCHMIDT
MARCIANO SCHMITZ
GLÊNIO BIANCHETTI
GLAUCO RODRIGUES
GUMA
DANÚBIO GONÇALVES
CLÉB
IO SÓRIA
FRANCISCO BRILHANTE
CARLOS ROBERTO FERRÃO THOMAZ

Fotografias
CARLOS SCHMIDT

— Há cerca de um ano pretendíamos realizar esta exposição, mas como queríamos incluir fotos do Laçador, acabamos abortando por falta de tempo de realizar as mesmas. Este ano, em início de agosto, de passagem, resolvemos dar uma parada no Sítio do LAÇADOR. O dia estava nublado e para chuva, mas no final, em pouco menos de 1h conseguimos dezenas de fotos que estarão na exposição. Uma das mais significativas é a do GURI DE URUGUAIANA, que estava no local e nos permitiu o uso de sua imagem para a exposição — comenta o curador do evento e programador do Guion Cinemas, Carlos Schmidt.

Ao todo serão mais de 80 obras em exposição no Guion Arte de 20 de setembro até 5 de novembro, na exposição O LAÇADOR & OS GAÚCHOS.

Curadoria: CARLOS SCHMIDT
Arte: YUJI SCHMIDT
Agradecimentos:
AGÊNCIA DE LEILÕES E ESPAÇO CULTURAL DE PORTO ALEGRE
JAIR KOBE
CLAUDIO CORRÊA NORONHA